Ensino religioso nas escolas



Quem e quando foi introduzido o ensino religioso nas escolas?

Quem foi o responsável e também decretou o ensino religioso nas escolas foi Getúlio Vargas, como um decreto facultativo, contra a ideia foi lançado o Coligação Nacional Pró-Estado Leigo que foi composto por vários integrantes e de vária religiões.

Regime concordatário?

No ano de 2009 foi aprovado o Congresso Nacional do Acordo Brasil-Santa Sé o decreto é discordante da LBD, que fala que é de direito brasileiro á liberdade religiosa, porém a ideia é respeitar a forma de ensino religioso de cada pessoa e não tentar introduzir uma religião contra sua vontade.

Qual foi o ato realizado pelo STF em 2015 sobre o ensino religioso nas escolas?

O STF promoveu uma audiência pública, onde discutiu sobre o ensino religioso em escolas. O responsável foi Luís Roberto Barroso que relatou o ato de inconstitucionalidade, onde haja um corte por não reconhecimento do ensino religioso como ato de natureza não confessional.

Qual foi a opinião do Bispos do Brasil (CNBB), Antônio Carlos Biscaia?

O Bispo Antônio Carlos Biscaia mostrou manifesto a favor do ensino religioso nas escolas brasileiras, e apoiou a ideia de adotar uma diretriz em todas as escolas públicas, defendendo o Brasil e o vaticano para que possa ser passada matéria religiosa.

Qual foi a alegação da idéia?

A alegação foi que o Brasil é um pais laico não ateu, a ideia que está sendo implantada é da proteção de Deus. A alegação do estado foi tratada como uma alegação equivocada sobre a ideia. Porem o ensino religioso é cuidado pela catequese, não sendo necessário em escolas públicas. A justificação foi que as escolas são ambientes diferentes das paróquias.

Como é a situação do ensino religioso nas escolas?

No Brasil é defendido o direito de ensino religioso tanto em escolas particulares quanto públicas, porem pode ter liberdade de cada instituição sobre o assunto, mais mesmo assim ainda existem regras que deverão ser seguidas pelas instituições.

Qual o argumento que vai contra a ideia do ensino religioso em escolas?

O argumento é que a escola deve fornecer ao aluno ferramentas para construir seu próprio conceito étnico, bem como sua forma de entender a crença de forma individual e não coletiva, não á ideia que todos os brasileiros devem seguir apenas uma única religião.


Veja também

/// 2016 | escolas.inf.br | Política de Privacidade ///